Brasil 2.0: Um país na cibercultura


Não é novidade a respeito das novidades que as Redes Sociais têm proporcionado para as empresas. No mundo todo as Redes Sociais têm sido o foco do meio corporativo. A algum tempo as empresas começaram a enxergar ainternet como meio de comunicação. Ano passado na Inglaterra a publicidade online superou a publicidade em TV.
Aqui no Brasil o resultado tem sido posivito a publicidade online também tem crescido. No ano de 2009 no Brasil foi investido 4,2% de todo o gasto em publicidade em publicidade online. Comparado a apenas 1,8% do ano de 2008. Aproximadamente 70 milhões de pessoas estão conectadas na internet no Brasil, gastando em media 23 horas mensais, sendo que os Estados Unidos gastam 19 horas.
As Redes Sociais têm sido aqui no país cada vez mais populares. Se tornaram verdadeiramente um fenômeno nas empresas que agora estão aumentando de contratações de analistas de Redes Sociais. Uma pesquisa da Altimer Group e Wetpaint comprovou que as 100 empresas mais valiosas do mundo apresentaram resultados melhores quando investidos em Redes Sociais, crescendo em média de 18% em um ano enquanto as demais apenas 6%.
Os brasileiros nas Redes Sociais gastam em média de 6 horas, é o país que mais utiliza Rede Social no mundo. Em todo o país são ao todo 55 milhões de usuários de Redes Sociais. O Orkut foi um sucesso aqui no país, seu número de usuários brasileiros superam a popupalção da Argentina. Mas não somente ele é um sucesso, o Facebook cresce 40% ao ano. O Twitter conquistou muitos usuários, crescendo 456% somente em 2008 e apesar de ainda não ter dados para 2009, que foi um ano de popularidade para as Redes Sociais como um todo.
Recentemente a Ibramerc (Instituto de Brasileiro de Inteligência ao Mercado) fez uma pesquisa que cosntatou que 65% das emrpesas de médio porte no Brasil já utilizam as Redes Sociais como meio de comunicação com os clientes. Infelizmente 44% destas empresas ainda não reconheceram os benefícos que as Redes Sociais podem trazer para as empresas. Também 25% delas colocam funcionários específicos para a função de acompanhar e atualizar a marca nas Redes Sociais e outros 11% tercerizam o trabalho.
Especialistas alegam que elas ainda precisam ser mais exploradas, Francisco Alvarez comenta que a empresa tem que ver o consumidor como um verdadeiro protagonista, algo que é difícil se ver no mercado. Sandra Turchi,Coordenadorea de Estratégias de Marketing Digital da ESPM, alega que antes de investir nas Redes Sociais a empresa primeiro deve mapear quais delas são importantes para o seu negócio e depois identificar em quais sua marca é citada e se é positiva ou negativa.

 

Fonte

Sobre Gustavo Lima

- Marketing pela Faculdade Integrada do Ceará; - Especialista em Comércio Eletrônico - Gestão de E-commerce (Internet Innovantion) - Marketing Digital pela Internet Innovation; - Professor das disciplinas Gestão Aplicada e Ética - WebExpert de Google AdWords - Twitter: @gustavolimamkt

Publicado em novembro 8, 2010, em e-marketing. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: