China promete não diminuir controle estatal sobre internet


China não reduzirá o controle estatal sobre o que pode ser veiculado na rede e não aceitará críticas estrangeiras às suas regras, de acordo com um estudo do governo divulgado nesta terça-feira (8), após meses de disputas sobre as liberdades dos usuários da web.

Uma disputa bastante controversa com o gigante de internet Google, no começo do ano, levou a empresa a fechar seu serviço de buscas na China e agravou as tensões com Washington, que já eram fortes devido à venda de armas norte-americanas a Taiwan e outras disputas.

A China conta com o maior número de usuários de internet no mundo e, embora o mercado tenha crescido à medida em que os chineses passam a usar a rede para ler notícias, manter blogs ou comercializar bens, Pequim mantém firme controle sobre conteúdos vistos como sensíveis e assuntos como política e inquietações étnicas.

O estudo de 31 páginas, que define a internet como “uma cristalização da sabedoria humana,” diz que o uso da rede na mais populosa nação do planeta estava “transformando o padrão de desenvolvimento econômico.”

Ao longo dos próximos cinco anos, o governo planeja oferecer acesso à internet a 45% dos 1,3 bilhão de chineses, ante 30% no mundo, e pressionar todos os cidadãos, de funcionários públicos a agricultores, a começar a usar a rede, afirma o documento de planejamento.

“O governo chinês encoraja o uso da internet de maneiras que sirvam para promover o progresso social e econômico, melhorar os serviços públicos e facilitar a vida e o trabalho das pessoas,” afirma o documento.

Mas o estudo garante que não haverá relaxamento dos severos controles, que bloqueiam não apenas conteúdo pornográfico e violento em larga medida, mas também o acesso a sites populares como Facebook, Twitter e YouTube.

“Proteger de forma efetiva a segurança da Internet é parte importante da administração chinesa e um requisito indispensável para a proteção da segurança do Estado e do interesse público,” afirma o documento.

“A administração da Internet é um processo de contínua prática, e o governo chinês está determinado a melhorar seu trabalho,” acrescenta o texto.

Ver Notícia

Sobre Gustavo Lima

- Marketing pela Faculdade Integrada do Ceará; - Especialista em Comércio Eletrônico - Gestão de E-commerce (Internet Innovantion) - Marketing Digital pela Internet Innovation; - Professor das disciplinas Gestão Aplicada e Ética - WebExpert de Google AdWords - Twitter: @gustavolimamkt

Publicado em junho 8, 2010, em O Chinês?, tecnologia. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: